Avaliação corporal
16 de outubro de 2015
Natalia Magalhães (1 article)
Seja o primeiro a comentar!
Compartilhar

Avaliação corporal

Bioimpedância

 

Praticidade e alta precisão facilitam a análise e os caminhos para resultados positivos no acompanhamento nutricional

 

O peso registrado na balança é a soma de músculos, ossos, pele, órgãos, água, fluidos e gordura; devido a isso, não serve como parâmetro para pessoas que praticam atividade física. Preocupar-se apenas com o peso durante o processo de emagrecimento não é uma boa estratégia. É importante observar também a porcentagem de gordura. Por isso, nem sempre quando os ponteiros ou números da balança indicam alterações, significa que perdemos gordura corporal ou aumentamos a massa muscular. A meta de um programa de exercícios e de uma dieta equilibrada devem ser a redução e manutenção da gordura corporal em níveis saudáveis e a manutenção ou aumento da massa muscular (tecido magro e metabolicamente ativo).

A bioimpedância possibilita medir os percentuais de gordura que estão debaixo da pele e entre os órgãos, massa magra e água corporal. Isso é possível por meio de eletrodos, que são contatados nas mãos e nos pés do avaliado, e permitem que uma corrente elétrica de baixíssima intensidade e imperceptível passe pelo corpo. O exame é totalmente indolor e necessita de mínimo preparo prévio, como usar roupas leves, sem bijuterias, relógios, anéis e colares. Após jejum de quatro horas, inclusive de água, esvaziar a bexiga antes da realização do exame, não consumir nas 24 horas que antecedem o exame bebida alcoólica e cafeína (café, chocolate, chá preto e outros). Nesse período deve ingerir pelo menos dois litros de água.

Atividade física e sauna não devem ser realizados no dia do exame. O avaliado não pode ter febre nas últimas 48 horas, e o uso de medicamento diurético deve ser informado. Esse exame não pode ser realizado em portadores de marca-passo e gestantes. A avaliação informa: percentual de gordura corporal, peso da gordura, peso da massa magra (músculos, ossos, e órgãos), total de água no corpo e o peso corporal ideal para sua composição corporal.

Antes de montar o plano alimentar, gosto de realizar este exame, para traçar estratégias para que o cliente alcance o objetivo, associando atividade física e alimentação. Ciente dessas informações, o atleta pode focar melhor seu treino, de acordo com a meta individual, seja perda de peso ou ganho de performance, e ainda melhorar a alimentação para que alcance, de forma saudável, um organismo capaz de suportar a rotina de exercícios. É interessante realizar o exame de dois em dois meses após a primeira bioimpedância; assim conseguimos visualizar mudanças da composição corporal, o que facilita o trabalho do profissional. Lembrando que esse tipo de exame deve ser sempre realizado por um profissional qualificado.

Natalia Magalhães

Natalia Magalhães

Natalia Magalhães é nutricionista e proprietária da empresa Natalia Magalhães Nutrição Estética e Esportiva.

Comentários

Ainda sem comentários Seja o primeiro a comentar!

Comentar

Seus dados estarão seguros! O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios marcados como *