Nad Leite Borges é campeã nacional do circuito KTR
6 de novembro de 2016
TriAngEsp (2 artigos)
Seja o primeiro a comentar!
Compartilhar

Nad Leite Borges é campeã nacional do circuito KTR

A corredora araxense Nad Leite Borges buscou com sucesso a glória nas montanhas de Ilhabela, um dos lugares mais mágicos do litoral brasileiro.  

A ilha no Estado de São Paulo é repleta de praias, trilhas desafiadoras e muitas montanhas.  Considerado o maior circuito de corridas de montanhas do Brasil a KTR tem como proposta  reunir os melhores corredores de montanha do país nas provas skyrunning mais difíceis, técnicas e inclinadas da América do Sul. Nad conseguiu sagrar-se campeã nacional do circuito 2016 na categoria percurso médio com distâncias em torno de 21k e desnível positivo de 1500 metros. Segundo a corredora foi uma prova de dificuldade extrema e muito técnica que devido a chuva que insistiu em cair nos dias anteriores a prova deixando o terreno muito escorregadio, complicando tanto os percursos de subida como os de descida. A neblina também dificultou a visão nas trilhas. A atleta relata com exclusividade para Triângulo Esporte sua experiência:

“A minha ficha ainda não caiu… O que dizer? A etapa Ilha Bela da KTR foi surreal. Chegar à final das quatro etapas daquele que é considerado o maior circuito de corridas de montanhas do Brasil empatada com a atleta goiana Sul Rosa – uma adversária fortíssima – foi inesquecível. Cheguei na ilha esperançosa, compartilhando com Deus o sonho de trazer para Minas Gerais o troféu de melhor corredora de montanha de prova média de 2016.Não fiz uma boa corrida, não estava em um bom dia, às vezes o corpo não responde bem. Para piorar um pouco, depois de 3 dias de chuva, a Mata Atlântica nos mostrava toda sua beleza e hostilidade. A corrida foi 100% em trilha, com a vegetação muito fechada e escorregadia. Neblina, bichos, espinhos e cipós ao longo da travessia dificultavam a passagem e aumentavam minha adrenalina e dos outros competidores. Sem exagerar, levei uns 20 tombos. Cai de cara no chão, de costas, passei direto em curvas, fiquei presa em uma árvore pela mochila e até virei uma cambalhota em uma das quedas. Gosto de descidas, mas o que passamos nessa competição foi sem noção. Ainda assim, consegui alcançar o 4°lugar geral, que somado com as pontuações anteriores me garantiram o 1°lugar no ranking final. Agradeço a Jesus e a todos que me apoiaram e torceram, em especial à equipe e aos leitores da Revista Triângulo Esporte.” 

Além de Nad, dezenas de atletas do Triângulo Mineiro que representaram nossa região, com destaque especial a equipe Tendência Outdoor de Uberlândia, que foi eleita a maior assessoria esportiva do Brasil presente no evento.

14971921_1525899080769906_575734696_n

 

TriAngEsp

TriAngEsp

Comentários

Ainda sem comentários Seja o primeiro a comentar!

Comentar

Seus dados estarão seguros! O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios marcados como *